Aos 12 anos, Rayssa Leal é favorita ao pódio na estreia do skate em Olimpíadas

Rayssa Leal- Skatista de 12 anos

Brasileira é uma das melhores do país e considerada uma promessa mundial para a modalidade

Rayssa Leal, de apenas 12 anos, ficou famosa depois de um vídeo que viralizou no Youtube, no qual ela fazia uma famosa manobra de skate, a heelflip. Nascida na cidade de Imperatriz no Maranhão, a pequena começou a se interessar pelo esporte quando viu um amigo de seu pai praticando. Encantada resolveu pedir um de presente para sua família e, a partir daí, começou a treinar e participar de vários campeonatos.

Depois de ser elogiada pelo mais famoso skatista do mundo, Tony Hawk, ela declarou o sonho de ser atleta profissional na modalidade. Rayssa, que é conhecida como a “fadinha do skate”, venceu, em 2019, a etapa mundial de Street Skate em Los Angeles. Além disso, foi vice no torneio de São Paulo, se tornando uma das melhores do Brasil.

 

A “fadinha do skate” em ação

Mesmo com a fama, a skatista que está no sétimo ano do Ensino Fundamental II, não nega a vontade de terminar os estudos e tem uma grande responsabilidade com os seus compromissos dentro de sala de aula, sabendo administrar o seu tempo entre os treinos e o colégio.

Hoje ela ocupa o segundo lugar no Ranking Olímpico, ficando atrás apenas de Pamela Rosa – outra brasileira -. Com isso, o Brasil chega forte na primeira edição do Skate em Jogos Olímpicos, e é favorito ao Ouro Feminino.

Na categoria de Rayssa há apenas três vagas brasileiras para competir nos Jogos de Tóquio, e sua definição final será no dia 1º de junho, pouco mais de um mês para o início do evento. A jovem ressaltou ao jornal “EL PAÍS Brasil” que precisa de muita atenção e dedicação, já que não há nada decidido ainda. Mas não deixe de exaltar a emoção que está sentindo, sabendo que pode estar dentro do evento esportivo mais importante do mundo.

Apesar da pouca idade, a pequena já faz parte da história do esporte brasileiro e tem a chance de se tornar a mais jovem atleta a conquistar o ouro em uma Olimpíada. Batendo o recorde da estadunidense Marjorie Gestring, que venceu nos Saltos Ornamentais de Berlim em 1936, aos 13 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *